terça-feira, 24 de junho de 2014

Mordrecai.

Eu sinto sua mão fria;
Passando sobre meu rosto;
De joelhos no mar de sangue;
Entoe poemas das trevas para mim;

As sombras vão gentilmente te abraçar;
E te levar a sua vingança;
Sua alma é tudo que eu quero;
Seu pai irá morrer;
Sua mãe irá se alegrar;

Incestuoso;
Bastardo;
Indigno;
Nojento;

A vida só vai lhe causar mal;
Mas não tema;
Você nasceu nas trevas;
Cresceu nas sombras;

Ninguém olhava para você;
O unico gosto que sentia era odio;
O unico amor que sentiu foi pela flor do abismo;
Roubada de você;

Injustiçado;
Roubado;
Amaldiçoado;
Traído;

Dê-me o que eu quero;
Eu te darei tudo que você quer;
Estenda a sua mão cansada;
E venha comigo;
Que e vou te ensinar;
Aquilo que os deuses dos homens mais temem;
Venha comigo meu filho;
Irei enterrar os seus medos;
Irei apagar os seus receios;
Irei te ensinar a escutar as vozes da escuridão;

Apenas tentações esperam;
Se você não seguir meu caminho;
Apenas condenados entre o caminho;
Você terá a sua vingança;

Apenas entoe poemas das trevas para mim.
Gabriel Borges A. Vargas
-------------------
Oblivium sempiternum daemonis.

sábado, 21 de junho de 2014

Ruinas.

Não existe manhã;
Não existe tarde;
Nem noite;
Apenas o crepusculo do entardecer;
O mais lindo momento;

De joelhos no seu castelo de gelo estou;
Olhando para as estrelas;
Enquanto você senta em seu trono de sonhos perdidos;
Mentindo para si mesma;

Sete demônios a sua direita;
Doze anjos a sua esquerda;
Mil espectros em sua volta;
Você os deixou entrar;
Enquanto eu tive de lutar;
Para ficar na sua frente ajoelhado;
Clamando pelo seu amor;
Mas não se preocupe;
Eu vou embora;
Mas antes de tudo;
A hora que a sua logica desmoronar;
Que os cavaleiros de branco morrerem;
Que os demonios comerem da sua carne
E os anjos perderem suas asas;

Você vai lembrar de minhas palavras;
"Eu vou estar aqui, quando seu castelo ruir;
E eu serei a causa".
Gabriel Borges A. Vargas
---------
Talvez até lá, jamais iremos temer novamente...

Ouvindo: Spectrum-Florence & the Machine.

sábado, 14 de junho de 2014

Chegou FIFA 15!

E FIFA 15 é tão real, que...


Roubei na maior cara-de-pau do Futirinhas.com.

quinta-feira, 12 de junho de 2014

Ice cold.

O nosso destino é a morte;
Vivemos e morremos, simples assim;
Nessa frieza de nossos corações;
Nesse campo gelido de angustia;

As sombras cercam meu dia;
A escuridão me deixou cega;
Nesse castelo de gelo;
Onde passo minha vida;
Sozinha, nesse trono frio, feito de decepções;

Não se preocupe minha rainha;
Eu, a escuridão, está aqui para te ajudar;
Sua dor me alimenta;
Sua raiva, me deixa alegre;
Sua solidão eleva meu ser;
Continue assim;
Pois até o amanhecer estarei morto;
Eu estou aqui para ver o seu castelo cair;
Orações não podem me impedir;
Seus beijos de amor;
Seus gemidos há noite;
Me enojam;
Eu só estou aqui para te destruir;

Sozinha vou continuar;
No topo desse inferno;
Vivendo cada dia;
Como a rainha do coração gelado;
Sendo a unica mulher que você mais amou;
E você sempre vai lembrar disso;
Até o dia acabar.
Take.
--------
Não gosto de escrever historias, mas esse "poema" foi uma...que doeu até a alma...

terça-feira, 10 de junho de 2014

Batman: Arkham Knight

Não sou muito fã do Batman, quando pequeno era o meu herói favorito, mas a chama foi se apagando, dando lugar a outras heróis, como o Asa Noturna e o Aranha. Claro que eu ainda gosto dele para caramba, mas vou preferir historias do Justiceiro, ao invés do morcegão. 
Mas se tem algo que amo no Batman, são os jogos dele. Desde o antigo, para Snes (do segundo filme de Tim Burton), até suas recentes encarnações foram raros, mais bons, os jogos do Homem Morcego. 
O meu favorito foi, com toda certeza, o segundo jogo da Lego do Batboy, todos os heróis da DC ali (e entre meus favoritos: Superman e Lanterna Verde), além do fato de que realmente se puxaram para fazer algo bom.
Os jogos da Arkham, também entram na lista de favoritos, porém eu sempre enjoo deles e acabo por demorar a zerar, mesmo contendo uma historia ótima, algumas coisas ficam repetitivas, mesmo no terceiro jogo da franquia, Arkham Origins (conseguiu ser a ovelha negra da família), poucas coisas mudaram. 
Mas está tudo a mudar, pois o novo jogo da serie, por algum milagre, o trailer me fez sentir arrepiado, imagina o jogo!
Os pontos interessantes da nova trama:
- É Halloween (Só isso já deu 10 pontos para a Rocksteady, produtora do jogo);
- O Espantalho (um dos meus vilões favoritos) colocou bombas do medo por toda a cidade e vai explodi-las pra acabar com a brincadeira da cambada;
- A cidade só conta com três tipo de facções: policia, criminosos e a Bat. Corps (Batman, Oráculo, Alfred e talvez o Asa Noturna e o Robin);
- Arlequina, Duas caras e Pinguim se juntaram para acabar com o B-man de uma vez por todas;
-Um novo anti-herói, talvez o cavaleiro de Arkham?;
-Gotham agora em mundo aberto, não só a velha do City e Origins, mas aquela Gotham que você vê ao horizonte e baba de tão incrível que é;
E finalmente depois de 3 jogos, o Batmóvel, poderá ser usado, como seu veiculo de transporte e batalha!
O jogo só será lançando em 2015, para os tão caros videogames: Xbox One/Ps4/Pc da NASA, o que me dá mais vontade de jogar. Mas ainda podemos ter um gostinho de demostração, talvez até o fim do ano e não se esqueça que ainda, talvez, vai ter dublagem brasileira e se o querido Deus quiser, o nosso querido morcego será dublado por Márcio Seixas. 
Infelizmente não consegui colocar o trailer do Gameplay do jogo aqui, mas creio eu, que vocês vão procurar e não vão se arrepender!
Estou muito ansioso para a estreia do mesmo e daqui a 1 ano, se eu ainda estiver vivo, prometo uma analise, com foto e tudo do meu gameplay, ou quem sabe até um vídeo, não?

Tenham uma boa noite e fiquem ligados para mais!
Brace yourselfs, Harley Quinn cosplay's is coming!

segunda-feira, 9 de junho de 2014

Infantil.

Uma vida de mentiras;
Outra vida de dores;
Outra vida, que você escolheu, é inutil;
Pergunte a ela, como ela vai;

Diga que o coelho está atrasado;
Diga que foi o tigre que pulou muito;
Ou o lobo que assoprou demais;
Mas diga a ela que você a ama;

Talvez seja tarde demais;
O cavaleiros branco já deve estar com ela;
Talvez muito cedo;
O caminho dos tijolos ainda nem começou;
O lobo amou a garotinha;
Morreu;
A bruxa queria ser feliz;
Morreu;
A rejeitada queria ser amada;
Morreu;

Pergunte a Dorothy se ela realmente quis voltar;
Pergunte a Aurora se realmente ela quis acordar;
Pergunte a Ariel se valeu a pena;
Pergunte a você;
É isso que você realmente quer?

Como disse o Dr.;
Viramos bestas;
Para escapar do sofrimento de ser homem.

La vie est belle.

Gabriel Borges A. Vargas
-------------------
Os poemas são um vomito de meus sentimentos, ultimamente não consigo mais vomitar.


Um sonho possível


A noite era utopia...
Um pouco de uísque no copo
Com limão e um pouco de Teen
A maioria dos meus amigos já foi embora.

Eis que aquela que entra pela porta de vidro,
que deslisa mostrando a atmosfera fria que está lá fora.
Seu casaco, sua boina, seu perfume...
Seguem direto em minha direção.

Sinto meu suor subir pelo meu corpo.
A bebida parece ter me aquecido,
Mas é mentira. E eu sei que é mentira.
Foi você.

A banda já tinha ido embora,
Mas ainda tocava Strokes e Rolling Stones no som
As luzes enfraqueciam no seu sorriso
E nossa conversa tinha ritmo.

Terminei a lata de Teen.
Você bebericou gin.
Fomos a uma mesa.
Com duas mini-pizzas.

Você falou do professor de filosofia.
De toda aquela prosa, aquele papo-cabeça.
E eu falei da irmã que queria me matar.
Mas queria esquecer daquela pressão que não me saía da cabeça.

Aí...
Saímos dali.
O céu nublado não escondia a Lua.
Não era somente você, naquele casaco, o que eu queria...
Mas aquela mente, aquele papo...
e que nunca acabasse aquele momento.




Aquelas filosofias não eram derivadas,
da bebida, do seu professor ou das suas aulas...
Era derivadas de um sonho
Impossível descrever.

Eu tudo que eu tinha pra lhe dizer
Impossível de dizer.
A noite mais incrível
Provou-me...
Um sonho possível.

sábado, 7 de junho de 2014

Paper thin.

NOTA: O TEXTO A SEGUIR É DE CONTEÚDO ADULTO. SE VOCÊ É MENOR DE 18 ANOS, SÓ PODERÁ LER ATÉ A TARJA "Mais informações". 

"Aquele que se torna besta, escapa da dor de ser um homem."- Dr. Johnson.



Chovia naquele dia. O som terrível que cada gota fazia quando se espatifava no chão. Eu esperava a jovem garota de papel me dar as informações necessárias para continuar o plano do velho, mas as vezes eu me canso. As vezes sinto saudades daquela garota que morreu a tanto tempo. As vezes eu queria ter continuado a ser aquele zé mané de sempre. 
Essa mascara muitas vezes sufoca, eu consigo respirar, porém quando começo a pensar muito sobre a vida, parece que ela me enforca. Vou tira-lá por alguns segundos e...
-Senhor?
Merda.

-Boa noite pequena. - Ela tem quase a minha idade - Tem os planos com você?
-Sim está tudo aqui - Ela me entrega aqueles pergaminhos e por um segundo toco naquelas mãos suaves, mesmo de luvas posso sentir a inocência daquela garota - Foi difícil de conseguir eu e Na...
- Hmm... não está tudo aqui - Às vezes dói ficar articulando tanto a voz, tenho que parecer o velho, se não o plano sai pela culatra - Onde esta o mapa da entrada ao lado norte?
-Eu acho...acho que perdi... - Ela tremia de medo, não sei se fico contente por mexer no psicológico dela, ou se me entristeço por ter de ser tão duro com alguém tão novo - Me perdoe, eu vou atrás...

A pele dela era branca como papel, os olhos inocentes, me dá pena dela, saber que ela vai ter que passar por algo tão pesado...
- Tudo bem. Não precisa ir, hehe!
- O que você disse? - Por um segundo deixei a minha voz voltar ao normal e foi nesse segundo que a pressão de tudo caiu. Toda essa guerra, todas as mortes, tudo que passei até agora, sumiu.
- Hmmm, não disse nada... - Agora tem que conseguir ajeitar, não podia ter deixado essa abertura, mas como ela mexeu tanto comigo?
- Você disse sim... quem é você afinal? - Bang, pergunta errada. Posso matá-la, pronto ninguém precisa saber, mas não vou conseguir, aqueles olhos cor de mel me olhando, eles conseguiram perfurar a máscara e entraram na alma deste monstro e eu nem lembrava que tinha alma. - Como posso estar trabalhando para alguém que não conheço? Deixe-me ver quem está por trás desta máscara...