quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

Não temos forma...



"Nós somos gratos por não termos forma"-Bleach, Vol. 1


quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Você conhece a equipe Jogo Véio?

Conhece? Não conhece?


Ok, eu explico: o projeto é orquestrado pelo mestre e jogador véio Eidy Tasaka, que começou em um humilde blog (como este) e recrutou uma galera de peso para ajudar a aumentar o arsenal de textos. É como se o meu sonho se realizasse... pra ele!

"Tá, Bieróvisky! E que diabos eu tenho a ver com isso?"
Acalme-se, pequeno gafanhoto. Acontece que meu brother Pi de Pimenta me sugeriu entrar em contato com o mestre Eidy oferecendo meus serviços como resenhista de games. Mandei um e-mail para a equipe, alguns membros avaliaram meus textos (aqui no blog, no famigerado Nerd Way of Life, e no Reflexão Nerd, que faço com muito orgulho com meu grande amigo Schell).

Os caras aprovaram meus textos e agora sou um de seus colunistas! Não é demais?
E minha primeira publicação foi postada ontem! Falei sobre o primeiro RPG eletrônico que terminei: Phantasy Star! E... bem, Henrique, essa vai pra você! Foi o jogo que nos aproximou e nos tornou grandes amigos, então aqui vai o meu abraço!

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

N.D.A.?

Que queria ser mais sábio.
Queria ser mais poético.
Queria ser mais filosófico.
Queria ser mais respeitado.
Ou todas as alternativas acima.

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Opinião de Facebbok

Opiniões sempre causaram polemica, mas creio que não tanto quanto nesse tempo...

Porque Raíra? O que mudou?

Num mundo em que tudo é troca de informação e em que somos bombardeados por tantas noticias diferentes e uma posição sempre é cobrada, não costumamos ter tempo para digerir a informação.
E mais do que isso parece que cada vez mais não temos tempo para formar nossa própria opinião, deixou de ser comum refletir sobre algo, nesse mundo super acelerado é mais natural escolher um lado "a" ou "b".
Mas porque passar por isso?
Porque é necessário ter um posicionamento?
Uma opinião?

Bem, creio que a opinião deixou de ser algo para se defender, algo que reflita valores. Nesse mundo em que tudo se resume a externação e informação, opinião é um objeto de ostentação e não de princípios.

Por isso não é incomum ouvir médicos defendendo a pena de morte, mulheres com discursos machistas, não importa a aplicação pratica. Por que a função não é debater ideias e aprender com a discussão e diferentes argumentos que sustentam as opiniões.

Não, senhor!!!

A opinião virou aquela bolsa da chanel para ser exibida com orgulho!
Não existe necessidade de refletir sobre o imposto absurdo cobrado pela marca, ou sobre onde e por que tipo de mão de obra ela foi fabricada.

Nesse mundo superficial a unica coisa que importa não é resolvermos e compreendermos nós mesmos através dos debates e discussões.

É poder conseguir os likes que nos dizem o quanto somos importantes e trucidar qualquer um que não pense de acordo, viramos uma sociedade de preto ou branco. E esquecemos os 100.000.000.000.00 de tons de cinza. Paramos de usar a empatia para compreender s motivos e opiniões dos outros, precisamos massacrar a ter tolerância. E ainda achamos que os nazistas eram monstros, mas em essência não acho que hoje somos tão diferentes assim deles.



quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Primeiras impressões: Mestre Zeku - Street Fighter V

A CAPCOM está mesmo sabendo como ganhar dinheiro. Possivelmente sua maior fonte de renda está sendo o (ainda) inacabado Street Fighter V, enchendo gradualmente a tela dos jogadores mais ansiosos de personagens, roupas e cenários especiais. Claro, não é necessário que o jogador use toda a sua caixinha da PSN, ou faça um rombo muito feio no cartão de crédito do papai, já que a CAPCOM também brinda seus jogadores com Fighthing Points (ou sei lá como se chama isso), que são pontos que se ganha fazendo determinadas tarefas que são semanalmente atualizadas. Um personagem novo ou um cenário decente custam 100.000FP cada. Das tarefas que citei aqui, a mais "lucrativa" dá até 5.000, uma belíssima maneira de aumentar o fator replay do jogo.


Nas últimas atualizações de 2017, a CAPCOM disponibilizou ninguém menos que o Mestre Zeku. Quem? Bem, Zeku fez uma única aparição secundária em Street Fighter Alpha 2:


no final de Guy.

segunda-feira, 25 de dezembro de 2017

Natal 2017

Contando esta postagem, este ano rendeu apenas 80 postagens.


Que droga, ne?


Pelo menos abusamos do bom humor. Estou devendo isso ao acervo que a Raíra nos disponibilizou sobre Doctor Who... E uma ou outra piada minha.


Confesso, to sentindo falta do bom humor neste blog. A gente já foi mais engraçado, eu lembro. Coloco um pouco da culpa no Facebook, que é mais rápido pra espalhar piadas do que qualquer blog. O que me lembra: os grandes blogs que conheço não se afetaram pelo "boom" das redes sociais.

Quando eu lembro disso, me vem uma única palavra à mente: Carambolas! - depois disso eu sempre vou jogar Street Fighter II no emulador.

Eu queria fazer uma lista de coisas mais legais que já ganhei de natal, mas... sabem, eu já passei por mais de 30 natais, não sei bem se vou lembrar de tudo. E tem coisas que eu ganhei que nem sequer me lembro se foi de natal ou não.

Eu pensei em contar pra vocês um ou outro conto de natal que eu vivi. Mas como fui uma daquelas crianças cretinas que merecia ser morta por um serial killer, prefiro manter minha imagem de bom mocinho com vocês.

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

As Crônicas Tibianas - Cap. 78

Uma missão cumprida, novos caminhos pela frente...


Na manhã seguinte, meus irmãos e eu preparamos um banquete para nossos amigos. Fomos até a taverna e enchemos nossos copos esculpidos em madeira. Havíamos tirado o dia para comemorar. Havíamos recolhido muito dinheiro, havíamos provado nossos valores e sobrevivemos graças a esses sagrados companheiros.

As imagens dessa festa jamais me sairão da mente. Mesmo que este velho a quem você chama de Bierum Wizzard convalesça em uma cama, agonizando de dor e confundido pela esclerose, nada tirará da memória deste a satisfação daquele dia. Tratamos de dar muito trabalho aos taverneiros, além de nossos copos, enchemos a mesa com pães, carnes, mel, leite, frutas...

Druidas, por serem amantes da natureza, evitam comida de origem animal. Mas às vezes você encontra um ou outro que aceita certos presentes da natureza. Meu irmão Bierfur era um desses que abominava esse tipo de comida, Andrezinho optava por não comer carne, Sam comeu com moderação. Já, nas bebidas, Furius, Grazi e meu irmão Bierdus tomavam uma cerveja atrás da outra. Faziam comentários sobre outras tavernas e sobre os estoques de outros reinos. Eu nunca gostei de bebidas alcoólicas, mas ponderei um bom vinho. Sam, Milla e Bryan me acompanharam. Nada em exagero.

Depois, em um determinado momento, Sam Scott tirou de sua mochila uma lira, e a dedilhou suavemente. Biertrus foi até meu alojamento, passou em uma loja e voltou com uma cítara. Ele disse algo como: "Sam, me acompanhe aqui, esta melodia aprendi com os elfos..." - Ah, meus amigos, se eu pudesse descrever a suavidade que saía daqueles instrumentos.