sexta-feira, 29 de maio de 2015

Em um futuro não muito distante...

... nosso amigo Henrique terá um novo emprego:


quarta-feira, 27 de maio de 2015

Dia Do Orgulho Nerd






Oi pessoas! Oi humanoides! Em Homenagem ao dia do orgulho nerd resolvi trazer algumas ideias atrasadas de como comemorar esse dia tão especial, aqui vão algumas sugestões para curtir alone ou com a nerdaiada:




1 - Sessão maratona:
Qual é todo mundo tem aquela saga favorita, aquela que você já sabe o roteiro de cor e assiste mesmo assim, seja ela Senhor dos Anéis ou Star Trek, uma boa pedida é juntar os amigos para um dia juntos assistindo todos os filmes na companhia de bastante pipoca e refri.



2 - Campeonato de CS e afins:
Para os gamers, envolve tudo de bom. Além de umas cervas e aquele ótimo espirito competitivo, além de momentos nostálgicos.



3 - RPG online:
Para os nerds muito ocupados ou que não possuem amigos que moram por perto é uma boa opção, desde Dota a LOL.



4 - RPG de mesa:
Esse antecessor do RPG online tem lá seus encantos: além de ser um clássico, é um bom gerador de perolas épicas e situações extremamente inusitadas, Torne-se um Nosferatu ou um Paladino, viva num tempo medieval ou futurista, aproveite a opção de curtir as possibilidades desse nova vida.




5 - Cerveja e Amigos:
É um dia especial e o que é melhor do que uma festa? Umas cervejas enquanto acontece um debate entre qual é a melhor entre DC ou Marvel Comics, discussão de livros, filmes e até momentos filosóficos, o que melhor do que trocar ideias e ganhar informações novas para homenagear o dia de experts?!

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Fenômeno dos "Perdidos"

Oi pessoas! Oi Humanoides!

Não sei voces mas tem se tornado cada vez mais comum para mim encontrar  pessoas que se definem como "perdidas".
O que me fez pensar se tantas pessoas se definem assim deve ter algo bom... O que é bom em estar perdido?

Talvez por imensas associações literárias utilizando esta palavra o significado real quase tenha sido instinto na cabeça de tais pessoas.

Coisas como "morrer de amor de amor me perder" ou  "me perdi em seus olhos", embriagam a nossa literatura,  a ideia de se perder nesse sentido costuma ser de deixar a si e  transcender, mais é uma ideia perigosa, e esse fenômeno perdido me assusta, se perder por um momento pode ser uma ótima definição de realmente viver, porem a constância em estar perdido é preocupante.

Todos seguimos nossos caminhos é comum que as vezes nos percamos no entanto o importante é colocar um passo após o outro e seguir. Mas acontece uma coisa quando nos perdemos por muito tempo, alguma hora cansamos de caminhar, se permitir si perder pode ser o inicio do fim.

O fim de sonhos.
De projetos.
Carreira.
Relacionamentos,
e de forma mais extrema até vida.

Nossa vida é uma eterna escalada, pode ser tortuosa mas, a cada degrau avançado somos privilegiados com uma paisagem mais linda, uma visão mais ampla não apenas do que nos cerca ou de nosso interior, mas do sentido da vida, aquele conhecimento inexpressável, afinal o que são as palavras perto da essência senão definições pobres, cascas ocas, fantasmas vazios?

Se permitir perder pode ser privar-se do grande por-do-sol visto do topo, e perder o privilegio de realmente se perder em êxtase em nome da tão sonhada felicidade, ou daquela invenção de Shakespeare... O amor.

sábado, 16 de maio de 2015

Serie mundos Quebrados - A deformista

Atenção: O conto a seguir tem teores de choque com a realidade.
Esteja ciente de sua responsabilidade quando continuar lendo.
(16 anos)


O estômago se torcendo de fome foi a primeira coisa que sentiu, a segunda coisa foi o retorno da consciência antes de abrir os olhos, e era isso o que sua consciência lhe dizia:

"Sou Adriana, 16 anos, estou na minha cama, essa não é a minha casa, estou só, não vou cair."

Levantou-se e fez o que todos fazem ao se levantar: o café amargo tinha a mesma cor; o pão, o mesmo gosto; e o dia, as mesmas limitações. "Apenas mais um dia de mais uma formiga insignificante." pensou ela ao esperar o ônibus de sempre para sua vida de sempre.

Os olhos se fecharam por um momento do agora, sonhando com o que haviam lhe ensinado por toda a vida, o jogo da linda família sorridente de comercial de margarina lhe veio a mente: seu futuro marido lindo, gentil, carinhoso, que chegava do trabalho querendo apenas uma xícara de café o jantar e um beijo; tão perfeito e obsoleto. Logo despertou, ao lembrar o quanto a sua família quebrada era diferente daquilo: sua mãe dopada, com seus comprimidos anti-depressivos; seu pai assassinado em uma assalto, vitima de mais um lixo da sociedade; seu irmão preso por ter se tornado exatamente o que a sociedade queria fazer dele: um lixo, como o lixo que assassinou seu pai; e seus pulsos quase cicatrizados, lembrança constante de que não deveria cair novamente.

sábado, 2 de maio de 2015

CAPCOM vs SNK 2013

Postagem perdida entre os rascunhos...

Vamos retomar aqui, depois eu posto a temporada de 2014:

Não foi dessa vez para:

Sagat (acostumado a entrar no top 10, este ano tirou umas férias)
Rolento (que tentou com uma infinita energia)





Radioativo

"Eu sou radioativo."
--------
Violino lindo!