quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Você conhece a equipe Jogo Véio?

Conhece? Não conhece?


Ok, eu explico: o projeto é orquestrado pelo mestre e jogador véio Eidy Tasaka, que começou em um humilde blog (como este) e recrutou uma galera de peso para ajudar a aumentar o arsenal de textos. É como se o meu sonho se realizasse... pra ele!

"Tá, Bieróvisky! E que diabos eu tenho a ver com isso?"
Acalme-se, pequeno gafanhoto. Acontece que meu brother Pi de Pimenta me sugeriu entrar em contato com o mestre Eidy oferecendo meus serviços como resenhista de games. Mandei um e-mail para a equipe, alguns membros avaliaram meus textos (aqui no blog, no famigerado Nerd Way of Life, e no Reflexão Nerd, que faço com muito orgulho com meu grande amigo Schell).

Os caras aprovaram meus textos e agora sou um de seus colunistas! Não é demais?
E minha primeira publicação foi postada ontem! Falei sobre o primeiro RPG eletrônico que terminei: Phantasy Star! E... bem, Henrique, essa vai pra você! Foi o jogo que nos aproximou e nos tornou grandes amigos, então aqui vai o meu abraço!

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

N.D.A.?

Que queria ser mais sábio.
Queria ser mais poético.
Queria ser mais filosófico.
Queria ser mais respeitado.
Ou todas as alternativas acima.

quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

Opinião de Facebbok

Opiniões sempre causaram polemica, mas creio que não tanto quanto nesse tempo...

Porque Raíra? O que mudou?

Num mundo em que tudo é troca de informação e em que somos bombardeados por tantas noticias diferentes e uma posição sempre é cobrada, não costumamos ter tempo para digerir a informação.
E mais do que isso parece que cada vez mais não temos tempo para formar nossa própria opinião, deixou de ser comum refletir sobre algo, nesse mundo super acelerado é mais natural escolher um lado "a" ou "b".
Mas porque passar por isso?
Porque é necessário ter um posicionamento?
Uma opinião?

Bem, creio que a opinião deixou de ser algo para se defender, algo que reflita valores. Nesse mundo em que tudo se resume a externação e informação, opinião é um objeto de ostentação e não de princípios.

Por isso não é incomum ouvir médicos defendendo a pena de morte, mulheres com discursos machistas, não importa a aplicação pratica. Por que a função não é debater ideias e aprender com a discussão e diferentes argumentos que sustentam as opiniões.

Não, senhor!!!

A opinião virou aquela bolsa da chanel para ser exibida com orgulho!
Não existe necessidade de refletir sobre o imposto absurdo cobrado pela marca, ou sobre onde e por que tipo de mão de obra ela foi fabricada.

Nesse mundo superficial a unica coisa que importa não é resolvermos e compreendermos nós mesmos através dos debates e discussões.

É poder conseguir os likes que nos dizem o quanto somos importantes e trucidar qualquer um que não pense de acordo, viramos uma sociedade de preto ou branco. E esquecemos os 100.000.000.000.00 de tons de cinza. Paramos de usar a empatia para compreender s motivos e opiniões dos outros, precisamos massacrar a ter tolerância. E ainda achamos que os nazistas eram monstros, mas em essência não acho que hoje somos tão diferentes assim deles.



quinta-feira, 4 de janeiro de 2018

Primeiras impressões: Mestre Zeku - Street Fighter V

A CAPCOM está mesmo sabendo como ganhar dinheiro. Possivelmente sua maior fonte de renda está sendo o (ainda) inacabado Street Fighter V, enchendo gradualmente a tela dos jogadores mais ansiosos de personagens, roupas e cenários especiais. Claro, não é necessário que o jogador use toda a sua caixinha da PSN, ou faça um rombo muito feio no cartão de crédito do papai, já que a CAPCOM também brinda seus jogadores com Fighthing Points (ou sei lá como se chama isso), que são pontos que se ganha fazendo determinadas tarefas que são semanalmente atualizadas. Um personagem novo ou um cenário decente custam 100.000FP cada. Das tarefas que citei aqui, a mais "lucrativa" dá até 5.000, uma belíssima maneira de aumentar o fator replay do jogo.


Nas últimas atualizações de 2017, a CAPCOM disponibilizou ninguém menos que o Mestre Zeku. Quem? Bem, Zeku fez uma única aparição secundária em Street Fighter Alpha 2:


no final de Guy.