terça-feira, 7 de setembro de 2010

A Filosofia em Naruto

A galera que curte o anime Naruto sabe bem o que esse título significa. Naruto é um anime pra lá de forrado de filosofias. Algumas até se contrapõem, afinal, Naruto não tem apenas um enfoque. Este post vai ser mais pra vcs, meus queridos leitores, não ficarem naquele marasmo de sempre: Japonês só resolve as coisas na base da porrada...

Já vou advertindo que alguns spoliers serão evitados (como a história de Naruto a seguir, que todos vão dizer que tá errado), pois quero evitar estragar a surpresa dos que ainda estão assistindo as primeiras fases (mesmo que seja no SBT).

Vamos começar pelo protagonista: Uzumaki Naruto

"Eu quero ser reconhecido."

Naruto é órfão de pai e mãe. Sua aldeia aprisionou um demônio na forma de raposa dentro de seu corpo, fato que o torna um herói. No entanto, a vila inteira acaba subjulgando o menino como se ele fosse o próprio demônio. Como resultado, Naruto tem uma infância solitária. Os colegas de escola e outras crianças da vila são proibidos de permanecerem perto dele. Naruto começa, então, a fazer piadas e se torna o palhaço da turma. Tudo porque queria um pouco de atenção. Acaba sendo mal-visto por toda a turma. Enquanto outros têm família, que repassa certas habilidades e tradições, Naruto encara sozinho o fato de que, para ser um ninja, precisa ser, no mínimo, esforçado.
Só uma pessoa declara ter reconhecido seus esforços: seu professor Iruka, no dia de sua formatura.

Quando aconselhado a desistir do grande sonho de ser líder da aldeia (Hokage, o melhor e mais forte ninja), Naruto sempre exclama: "Eu não posso desisitir.",  "Eu vou lutar até vencer." e principalmente "Esse é o meu jeito ninja!"
Naruto mora sozinho em um apartamentinho onde estuda técnicas, prepara sua própria comida e dorme. Vive procurando vale-ramén por toda a vila, mas acaba tendo de trabalhar para conseguir. O que mais chama atenção nesta obra nipônica é o fato de o prtagonista começar se dando muito mal em tudo que faz, não sendo o grande favorito em nada. E mais: ele transforma seu fardo (a raposa-demônio) em seu triunfo. Calorosas discussões são feitas em cima do fato da Raposa-de-nove-caudas já ter salvo a vida dele, mas se vc estivesse morrendo, vc não se apegaria a nada? É, eu tbm não seria pamonha... "Vou morrer, pq é melhor que invocar a Raposa-demônio...tum!"

O silêncio e a solidão são as cruzes que Naruto carrega, mas o destino pode mudar isso. Quem não quer ser reconhecido pelas pessoas à sua volta?

O segundo: Sasuke Uchiha


"Quero ser o mais forte."

Por ser muito fechado, Sasuke não mostra com palavras a sua filosofia principal: "É preciso ser o mais forte." O que é revelado nas últimas fases da primeira saga é que Sasuke tem mais chances de ser um antagonista do que um dos mocinhos. Seu irmão, Itachi, com sede de obter o "Extremo Sharigan", assassina sua família, deixando apenas "aquele que não vale a pena" vivo. Por causa disso, Sasuke passa a treinar sozinho, com o peso da reputação de sua clã. Ele, mais do que todos, consegue compreender o que Naruto sente, mas nem por isso escolheu o mesmo caminho de Naruto: escolheu seguir a academia ninja com seriedade, tirando as melhores notas e se mostrando prodígio!

Seu passado/presente/futuro é marcado pelos atos de seu irmão mais velho: para conseguir o Sharigan especial, Itachi matou o melhor amigo. Isso certamente influenciará Sasuke, que começa a fazer amizade com Naruto, mesmo vendo nele um rival. Rivalidade é diferente de inimizade, no fim das contas.

A paciência de Sasuke se esgota, depois de seguidos fracassos em pontos importantes das missões; e após as evoluções de Naruto: ele resolve transformar a rivalidade em um ponto mais sério e arrogante. Naruto não percebeu, mas acabou se tornando um grande teste para as habilidades de Sasuke. (Como eu havia dito antes, Sasuke tinha uma poderosa família para dar sequência, já Naruto parte de um zero bastante desafiador).

Mais tarde, Itachi irá atrás do poder de Raposa-demônio dentro de Naruto. Sasuke vê a oportunidade de se vingar do massacre dos Uchira. Você nunca teve raiva de um irmão desse jeito? Eu espero que não.

(Sasuke vai ter uma verdadeira aula de filosofia... ainda neste post.)


Em terceiro, Sakura Haruno e Hinata Hyuga:

"O amor sempre vence!"

Por que colocar Sakura e Hinata no mesmo posto? Elas são muito parecidas: amam em segredo e não são correspondidas do jeito que esperam.

Sakura é apaixonada por Sasuke. Ele acha que o resto dos ninjas é pura ralé, impecilho grave para que ela se aproxime dele.

Sakura chega ao ponto de se indignar com o modo com que se destaca em seu time: apesar das ótimas notas, os adversários provocam a bela Kunoichi de "peso da equipe", ou "inútil". Sakura, nessa longa jornada, precisa provar algo a si mesma antes de provar algo a Sasuke. Mostra-se arrogante quando se trata de falar sobre Naruto e até sobre Sasuke. Chega a romper seus laços com Ino, sua melhor amiga, porque até essa paixão elas têm em comum!



"Eu aprendi com ele: Esse é o meu jeito ninja!"


Hinata é apaixonada por Naruto, mas prefere manter isso em segredo, pois é muito tímida e teme atrapalhar Naruto ao invés de ajudá-lo. Hinata evolui muito durante uma prova, na qual é posta em luta contra seu primo Neji (que ela chama de irmão mais velho devido ao grau de aproximação da família). Nessa luta, Neji precisa vencer Hinata para provar que o seu lado da família é superior ao dela (eu prometo que explico isso depois). No entanto, Hinata é animada por Naruto e resolve "despir-se" da timidez, atacando Neji e provando que é capaz de ser uma excelente ninja. No meio da luta, ela ainda lembra que observava o solitário Naruto e que o tem como exemplo de grande ninja. (Ah, se ele soubesse!)

Enquanto Sakura quer declarar o seu amor por Sasuke (o que é difícil porque ele nem liga), Hinata precisa do reconhecimento de Naruto (o que também é difícil, porque ele é tonto não se dá conta).

"Tudo pelo reconhecimento de quem amo."


Em quarto, Neji Hyuga:
"O destino é este. É seu fardo, nada pode mudá-lo."

Desde pequeno, Neji tem ódio do núcleo familiar de Hinata. Pudera: seus pais eram irmãos gêmeos, mas somente um tinha direito a seguir a doutrina principal da família. Sendo assim, o pai de Neji foi vassalo do pai de Hinata.

No passado, um misterioso seqüestrador tenta sequestrar Hinata (ainda muito pequena), mas é morto pelo pai da menina. O seqüestrador era um importante representante de outra vila, que estava negociando a paz com a Vila da Folha. Essa outra vila exigiu o corpo do assassino de seu representante. O Pai de Neji, como era do ramo secundário, foi sacrificado para que os segredos do Byakugan (a técnica suprema dos Hyuga), do ramo principal, fossem poupados.

Com isso, Neji acredita que o destino seja o deus dos deuses e que nada pode mudar sua vontade. "Um fracassado sempre será um fracassado. É o destino." - Frase muito usada por ele ao vencer Rock Lee em centenas de treinos. E ele também dirigiu essa frase a Naruto.

Na luta contra Hinata, Neji, com muito ódio pela morte do pai, mostra todo seu repúdio à família principal e  demonstra que deveria ser do ramo principal, sabendo usar o Byakugan e dominando técnicas de manipulação do chacra em altíssimo nível.

Há quem acredite que tudo esteja escrito e que o que tiver que acontecer acontece. Por isso as coisas não mudam, elas acontecem. Naruto, depois de levar muita porrada e erguer Neji num Shoryuken de dar inveja em muito Ryu por aí, conta a Neji que ele mesmo havia sido fadado ao fracasso, mas deu tudo de si para construir um "outro Naruto". Parece que Naruto tinha aprendido isso quando aprendeu a história de um outro alguém, além de si mesmo...


Quinto, Rock Lee:

"Um fracassado só superará um gênio com muito trabalho duro!"

Até modesto Rock Lee é. Primeiro aparece no anime se dizendo mais forte que Sasuke. E dá a maior sova no sucessor dos Uchiha. Depois revela que é o pior de seu grupo. (Pobre Sasuke: uma luta, duas humilhações.)

Mas não foi na "loteria da genética familiar" que Rock Lee virou um bom ninja! Lee começou na academia e logo descubriram que seu talento era mutíssimo baixo. A única habilidade que poderia se desenvolvida era o Taijutsu (arte da luta corporal, sem armas, nem chacra). Mas, diferente do que todos diziam, Lee seguiu em frente em um dos maiores exemplos de perseverança que um anime já teve.

Apaixonou-se por Sakura, mas ela o desprezou mais do que fazia com Naruto. Feio, desengonçado, voz irritante, mas, sobretudo, um cara muito legal! Em centenas de vezes, Neji levou a melhor nos treinos. Porém, Lee era o único com perseverança suficiente para levantar-se e tentar de novo. Com isso, seu sensei Gai o escolhe para aprender os golpes da Lótus da Vila da Folha, que sacrificam a capacidade muscular e devem doer mais que unha encravada.

Neji sempre disse que Lee era um fracassado, mas não chegou nem perto de tentar as técnicas da Lótus. Rock Lee, por outro lado, sempre se levantou após inúmeras surras, após muitos tombos e ossos quebrados. "Um fracassado só vencerá um gênio com muito trabalho duro." - lema que deu a Lee o merecido título de "Gênio do trabalho duro."

Lee treinou o Taijutsu com tudo que poderia. Acabou virando um dos grandes orgulhos de sua vila. Em suas provas finais, precisou lutar contra Gaara do Deserto. Gaara controla a areia com o chacra, feito em um ritual que matou sua mãe biológica. Era muito poder (Gaara) contra uma única técnica desenvolvida (Lee). Qual poderia ser o resultado? Lee precisou abandonar a vida de ninja depois de esmigalhar os ligamentos ósseos de uam das pernas e de um braço. Mas você acha que o "Gênio do trabalho duro" parou por aí? Claro que você não pensou isso, né?

Sexto, Shikamaru:
"Putz, que saco!"

Shikamaru, acredite, quis ser um ninja porque achava que a vida seria mais fácil. E dá pra encontrar filosofia em um cara preguiçoso desse jeito? Sim!

Shikamaru afirma: "...só queria casar com uma mulher nem feia, nem bonita, viver uma vida mais fácil, ser como uma nuvem. Sem stress."

Tá pensando que ele é preguiçoso? Er... ele aplica a lei do menor esforço, só isso.

Ele nem imagina, mas é o melhor de seu grupo (formado com Ino, a rival de Sakura; e com Chouji, seu melhor amigo). Shikamaru chega a ser repetente na academia porque tem preguiça de agir. Seu passatempo favorito é jogar xadrez nipônico, jogo o qual nunca perdeu para seus professores.

As chances de ser o grande ninja entre os novatos são grandes, pois Shikamaru é um verdadeiro mestre na arte da estratégia. (Até porque, se você é preguiçoso, tem que ter estratégias sobrando pra não precisar fazer nada.)
Sua grande filosofia provavelmente é "Não leve tão a sério. Se sua vida não depende disso..."
Shikamaru ficou famoso justamente por seu mal-humor quando sobra algo pra fazer. "Putz! Eu de novo?"

Eu ia escrever mais sobre ele, mas tá batendo uma preguiça. E não me condenem pq vcs tbm já escreveram assim p/causa da preguiça! Eu sei!

E, não menos importante, Kakashi sensei:


"Um ninja tem que estar pronto pra tudo."

Kakashi arrasa direto! Saca só que currículo:

1 - Ex-ninja da A.N.B.U. (organização de alto calão da Aldeia da Folha);
2 - Ninja copiador de mais de mil jutsos;
3 - O mais exigente sensei.

É mole? Kakashi não é!  Treinou Naruto lendo um bom livro de cabeceira (erótico, diga-se de passagem). Deu uma lição na arrogância de Sakura e na de Sasuke. Aceitou uma missão que não lhe cabia no País das Ondas. Encarou Itachi de igual para igual (tá... nesse ele não se deu bem, mas ele é fera mesmo assim).

As tarefas mais árduas de Kakashi foram:
Encarar Zabuza sem o devido pagamento;
Aperfeiçoar o Taijutsu de Sasuke e passar-lhe a técnica Chidori em menos de um mês;
Evitar o encontro entre Itachi e Naruto (já mencionei isso antes, eu sei)
Manter Sasuke na Aldeia da Folha, já que Orochimaru seduz o Uchiha com maior poder. (Ah, é aí que eu quero chegar:)

Certa vez, Kakashi levou sua equipe a uma rocha na qual se encrava os nomes dos ninjas que sacrificam suas vidas em missões, honrando o nome da Aldeia. Em outra ocasião, Sasuke quis ir até Orochimaru na esperança de ganhar poder. Kakashi não o deixa ir e o amarra em uma árvore. (Segue o diálogo:)

- Mas por quê? Me deixa ir! Você não sabe o que é ser um vingador! Eu preciso fazer isso.
- Vingança... não vai fazer você feliz, Sasuke. [Mão no queixo] Sabia que eu também perdi todos que eu tinha? E não precisei me vingar? Se sua vida tem apenas esse propósito, o que você vai fazer depois?
[pausa]
 - Recomece. Você tem muitos amigos nesta aldeia. Fique e proteja-os. [Sorriso.]

Você conseguiu encontrar ligação entre a pedra e essa fala de Kakashi?
Em resumo, "Vingança não leva a nada." Essa foi a maior contribuição de Kakashi.

 
Encerrando:

Eu sei, não chegou nem perto da fase Shippuden. A galera que só assistiu Naruto pelo SBT vai ficar boquiaberta com muita coisa que os fãs otakus estão carecas de saber. Se você chegou até estas últimas linhas, muito obrigado! Vou ficar muito feliz com o seu comentário, mesmo que você tenha vontade de me dar um tiro! Pode deixar o MSN se queiser também. Ah! Tudo o que foi aqui escrito é discutível. Eu nem estudei muita filosofia. E posso alterar o conteúdo desse texto, se a idéia for boa. Eu farei outro especial desses, ainda não decidi o tema... Quando? Vai saber...

Até a próxima! ^^/

(Parênteses)

(Post dedicado a todos os amigos otakus que olham muito bem para as próprias mãos antes de apedrejar um anime que foi vulgarizado pela mídia.)

(É moda falar mal de Naruto. Eu não estou nessa moda vazia. Opto por opinião própria.)

(Este post foi retrabalhado de um post muito antigo meu, originalmente publicado em meu antigo blog: http://bier.blig.ig.com.br/2008/04/a-filosofia-em-naruto.html)

(Naquela época, uma pessoa muito especial me apoiava. E me apóia desde sempre: Nisa! Minha filosofia ainda está com você!)

6 comentários:

  1. Muito bom o artigo, parabéns.

    O anime mostra o uso da força (Sasuke) para resolver os problemas e por outro lado a aplicação do amor e perdão (Naruto) para vencermos tudo em nossas vidas.

    Existe também um conflito interessante que é Itachi x Sasuke. Enquanto Itachi pensa no bem de Konoha, Sasuke usa sua força para proteger seu clã.

    Os Uchiha são perseguidos e os outros clãs querem eliminá-los por causa do seu poder.

    Se eu fosse do clã Uchiha, por uma questão de personalidade tenderia a agir como o Sasuke. Sei que isso só geraria um ciclo vicioso de vingança, mas não aceitaria que exterminassem meu clã de maneira alguma.

    ResponderExcluir
  2. Não vi discussão filosófica. Recomendo leitura das principais teorias e escolas filosóficas, pelo menos das principais.
    Tem muita coisa boa que se pode analisar de Naruto, mas seria tb necessário estudar a cultura e a filosofia japonesa.

    Boa sorte.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo, isso não poderia de modo algum ser uma "discussão filosófica", por várias razões.
    Só estão comentadas as filosofias de vida de alguns personagens. Não mais. Não menos.

    Quando vc diz: "Tem muita coisa boa que se pode analisar de Naruto, mas seria tb necessário estudar a cultura e a filosofia japonesa." - me dá a entender que não entendeu o propósito da postagem. Não tem a ver com a filosofia japonesa, não é isso que está em pauta na postagem.

    Mantenha a mente aberta. ^^

    ResponderExcluir
  4. Olá, sou grande fã do anime Naruto desde 2008 aos meus 10 anos de idade. Hoje, com 18 anos e com uma mentalidade um pouco mais formada venho pensando em toda a moral e a filosofia na história. Pesquisei mais sobre e encontrei seu blog. Sábias palavras, e aqui faço um adendo: cada personagem tem uma filosofia única, uma moral, uma qualidade única e um defeito único. Na série Shippuden, eles são postos à prova, e têm de superar seus defeitos conforme a trama se desenrola, cada um enfrenta seu próprio passado e se liberta da corrente.

    Obrigada por tão sábia análise que fizeste!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esta postagem é tão antiga, mas me alegro muito de ver que ela ainda gera bons frutos.
      Agradeço muito pelo teu comentário. Volte sempre! ^^

      Excluir

Vai comentar? (Faça login no Google antes.)
Com a palavra, o mais importante membro deste blog: você!