quarta-feira, 28 de junho de 2017

As Crônicas Tibianas - Cap. 77

Por onde o Sol nasce

A sensação de estar cercado de inimigos sedentos pela morte adversária é indescritível. Como eu disse anteriormente, o céu parecia ter escurecido rapidamente. "Será a morte?" - eu me perguntava. Nossos ataques não tinham sincronia combinada, era tudo uma questão de ação e reação. Não havia tempo para nos comunicarmos, com exceção de alguns gritos que dávamos em direção uns dos outros.

Bierdus havia mergulhado na concentração adversária. Eu quase não o reconhecia entre os movimentos, mas ele atacava todos os que sua espada alcançava. Biertrus, Bierfur e eu estávamos cercados e ainda em combate, mas nossas reservas de combate estavam acabando. Os Strikers estavam mais preparados, eles saíram de seu quartel general destinados a acabar com os viajantes desavisados. Teria Bierdus superestimado nossas capacidades? Nove adversários? Ele esperava tantos assim? Éramos apenas quatro, um com cada vocação. Eles era mais que o dobro, ávidos por ação e pelo derramamento de nosso sangue. "Parece que você cometeu um erro mortal, Bierdus." - eu pensava.

domingo, 25 de junho de 2017

Sobre a verdade

Bem, quem me conhece bem sabe que eu não sou só poesia. 
Sou critica.
Sou tudo que é arte.
E também sou tudo o que é espiritualidade, (ou ao menos procuro cada vez mais ser).

Seguindo muitos sinais na minha agitada vida espiritual, a vida de busca constante pela minha evolução e a dos que me permitiram ajudar, cheguei a um momento critico.

Tudo falava a mesma coisa " Chegou a hora de deixar as mentiras para trás e ser verdadeira".

Vejam bem, verdade é algo difícil para todo mundo, porque somos seres sociais e procuramos nos adaptar ao outro, mas talvez principalmente porque as mentiras são muito convenientes para nossos egos e sanidade.
Sim, sanidade...
É tão conveniente podermos interpretar a realidade com nossas mentiras, assim é fácil suportar um marido abusivo, um sonho perdido em nome da estabilidade com a máxima "Eu não conseguiria mesmo", mas sabe de uma coisa nossos relacionamentos morrem justamente por causa das mentiras. Elas não só nos afastam de quem somos, como de todos, construindo uma muralha que cria uma pretensa proteção que só nos faz perder.
Perder nossa vida com propósitos falsos, nosso tempo com falsos sentimentos, e a nós mesmos com projeções do que deveríamos ser ou sentir, como temos que ser aceitáveis e perfeitos por que todos são ou fingem ser.

Mas o pior é que em nossas confortáveis mentiras esquecemos de algumas coisas, nada é sem proposito, somos o que deveríamos ser. Fomos criados dessa forma por varias razões talvez possamos descobri-las, talvez não, mas cada traço do que somos tem seu próprio proposito, e nada poderá ser aprendido a menos que encaremos verdadeiramente quem somos.

Nada poderá realmente mudar, as conquistas não serão pequenas mas com certeza podem não ser as certas.

Bem ainda estou no começo e aprendendo.
Espero que essas reflexões possam ter sido uteis de alguma forma.
Por fim queria deixar uma musica com a qual topei nessa noite de Domingo.
Que me fez refletir mais uma vez nesse novo caminho que estou seguindo.


Recomendo que leiam a tradução ou prestem atenção na letra o que mandar seu nível de Inglês


E uma máxima bíblica que gostaria que refletissem mais profundamente sem com isso ser necessária qualquer pretensa disposição religiosa.

" A verdade vos libertará"

Agora lhes pergunto quais verdades não nos permitimos reconhecer? Quais mentiras nos tem aprisionado?



sexta-feira, 16 de junho de 2017

Causos da Raíra - Gordo Nerd infernal

Aqui estamos nós mais uma vez, resolvi tentar fazer vocês rirem com momentos desastrosos da minha vida novamente, então aqui vai:

Ele chegou na segunda semana de aula, obviamente todo mundo já estava enturmado e eu vendo que ele era do tipo que costuma ser excluído em conversas me compadeci e fui novamente gentil, puxei conversa... Ele não é bonito é exatamente como o gordo nerd, só que com o cabelo cacheado, mas isso não bastava, era necessário a ele ter uma especie de atmosfera de fedor própria você sentia a um metro e meio, não sei a causa mas era insuportável, além disso possuía um bafo que também poderia ser comparado ao do Kraken,

Como se tudo isso já não fosse ruim, ele tinha a mania de me abraçar e eu me via sufocada pela mistura de fedores num combo digno do capeta, além do golpe fatality do suor.


Se fosse só isso a situação ainda estaria aceitável, como falei pessoas estranhas costumam se interessar por mim... Mas não bastou nada disso, para completar a turma começou a fazer zoeira porque o cara além de extremamente tabacudo era visivelmente virgem e me elegeram como a "eleita" para tal, e por isso mesmo com todos os foras que tive que dar (nele e na turma) nada adiantou, e mesmo sendo "grosseira" com ele tentando fazer ele entender que eu só era gentil e não queria nada, não adiantava porque mesmo com meu porte e firmeza de amazona o cara tinha uns dois metros o que me transformava na vista dele com algo parecido com um Chiuaua que resolveu latir.

Então só me restou esperar puta os 2 anos de conclusão do curso com brincadeiras chatas e abraços com combos e fatalitys. Ele é um cara legal, mas tem a má mania de não escutar conselhos. Somos colegas ainda apesar de não termos mais contato, gostaria que ele conseguisse se melhorar porque é visível que ele não vive bem com isso, e que encontra-se alguém, é isso. Até mais um causo. Xaus!!!!




quarta-feira, 14 de junho de 2017

Sorte

Estou á tua espera
a ânsia da minha espera nervosa tão comum...
Espero que me leve, me transporte para meu caminho
O caminho que realmente devo seguir.

Você chega e se abre para mim
Penso em como tenho tanta sorte
Em como poderia ter começado o dia em outro lugar
e não a te esperar nessa manhã chuvosa de sexta-feira.

Adentro tuas fronteiras,
Me acomodo no teu intimo.
E assim, em uma manhã chuvosa.
Penso que poderia estar escrevendo sobre um amor
E não sobre um ônibus.

                                            Raíra

quinta-feira, 8 de junho de 2017

terça-feira, 6 de junho de 2017

O-ou...


"Jaime se mudou imediatamente, deixando os pertences do armário pra lá..."

segunda-feira, 5 de junho de 2017

About a Boy


Imagem relacionada

Ele vem.
Os olhos de uma beleza tão intensa,
Que o corpo se torna apenas uma caixa.
Tal beleza precisava ser guardada,
e nada lhe guardaria melhor que a simplicidade.

A simplicidade é prova
Da imaterialidade de sua alma
A alma destoa
Destoa na multidão
Para os que lhe veem a casca.

O que é uma casca?
Se não apenas um receptáculo para a verdadeira beleza?
Por isso aos meus olhos és tão belo!
És simples!

E a profundidade e sinceridade
Dos teus olhos me encantam
Poderia passar vidas a neles me perder.
És realmente belo.
Tão belo que é mal compreendido.
Porque és raro,
E poucos sabem ver a beleza
Quando ela não é comum.

O que te torna ainda mais raro e valioso aos meus olhos,
Que pretendem não deixar os teus.


                                                            Raíra

domingo, 4 de junho de 2017

Nós e a Sinuca #51


Efeitos: PeB focalizado + Polaroid Style


Este blog orgulhosamente apresenta: Vívian Raíra
Nossa querida colunista.
Hoje vou agradecê-la por duas coisas: por todos os momentos que você tornou bons;
E por ter ajudado a ressuscitar esta coluna que tanto gosto neste blog!


quinta-feira, 1 de junho de 2017

O furo da notícia: Uma festa de M...!


"Também tínhamos a opção de educá-la, ensiná-la que  cocô não é uma coisa exatamente saudável e higiênica,..." - disse absolutamente ninguém - "...mas isso daria muito mais trabalho, preferimos mimá-la e dar-lhe tudo que ela quer, porque é mais fácil e o mundo será exatamente assim." - completou o responsável.

"Durante meses, quando eu perguntava sobre o tema da festinha, minha filha dizia que queria 'o bolo e os balões com o formato dos emojis de cocô'", disse a mãe sem-noção em entrevista ao site The Huffington Post.
A decoração foi hilária: bolo marrom, bexigas, biscoitos e até uma fantasia de emoji, tudo voltado para o tema da festa.

Do fundo do meu coração, quero que essa menina cresça e se arrependa amargamente dos pais que tem, porque a adolescência (e a internet) não perdoam. O bulling que essa menina vai sofrer quando seus "amigos da escola" descobrirem/lembrarem vai ser digno de uma nova série da Netflix que começa com uma jovem tentando matar os pais.

Fonte: UOL notícias (notícia original aqui)