sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

Monologo do Criador


Beijei os lábios da Monalisa.
Me sentei junto a Cristo na santa ceia.
Semeei o trigo no campo,
soprei a brisa e seu encantos.

Chorei tantos prantos!
fui o culpado de muitos risos,
vi o belo e o feio,
os chamei de amigos.

Colori as penas do cocais,
andei junto dos Tupis
flertei com a flor de lis.
A França também vi,
Da forma mais formosa e sentida,
Frances também fui!
E Italiano, Alemão...
Vi tantas vezes o homem comer o pão
Que o Diabo criou.
O visitei muitas vezes aliais...

Compus poesias,
criticas e tragédias,
romances, terrores,
suspenses e documentários sem uma única palavra.

Conheci os encantos de mulheres mil.
Visitei Portugal, Grécia, Argentina e Brasil.
tive mais amigos do que estrelas,
aliais de quantas já falei!

Também fiz rezas!
E profano fui tantas vezes
Vi o sol nascer com deleite
e se pôr tantas tardes.

Fiz carrasco e padre
pintor e escultor,
filosofo e ator.
Também estreei muitas peças,
onde até a mim fiz!

E por fim te pergunto,
Onde e quando se lembraram de mim?

                                                            Atenciosamente, Pincel. 

2 comentários:

  1. Esse eu achei divertido. Parece uma viagem no tempo.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado! esse é velhinho escrevi com uns 15 anos.

    ResponderExcluir

Vai comentar? (Faça login no Google antes.)
Com a palavra, o mais importante membro deste blog: você!